O SISAP pode ser utilizado a diversos níveis, desde a exploração agrícola até ao grupo empresarial que pretenda, por exemplo, instalar na região uma unidade transformadora. Os resultados podem ser cruzados com outro tipo de informação.
Ao nível da exploração agrícola, podemos utilizar ortofotomapas com a delimitação cadastral, como informação de base e sobrepor a carta de solos ou a carta de declives.
Ao cruzarmos toda a informação, obtemos a carta de aptidão da cultura selecionada sobre o ortofotomapa.

A existência de ortofotomapas como base permite, entre outras vantagens, comparar os resultados obtidos com a ocupação cultural atual.
Esta informação pode-se revelar útil a vários níveis como, por exemplo, na gestão de uma exploração agrícola, no planeamento, em avaliações prediais, entre outras aplicações.
O SISAP permite igualmente, para uma determinada cultura, a realização do balanço de carbono medido através da sua eficiência, como se verifica utilizando o exemplo da carta de aptidão para a cultura do milho:

Ao nível de grupo empresarial, é possível determinar qual a melhor área, por exemplo, para instalação de uma unidade de transformação, fazendo o cruzamento de dados de aptidão agrícola com vias de comunicação ferroviárias e rodoviárias que garantam a respetiva distribuição.

Copyright 2013. EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, SA